Dicas de Organização

Colocando ordem na casa: dicas de organização da sala de estar

organização da sala de estar

Organização é o tema de 2020. Organizar a mente, organizar a vida, organizar a casa. É por isso que, aqui no blog, decidimos iniciar uma série sobre o tema, dividindo essa tarefa por cômodos — a começar pela sala de estar.

Portanto, se você está acumulando a sua desordem por aí, considere dar uma geral em seu lar, aprendendo a colocar cada coisa em seu lugar e a racionalizar o espaço — obtendo, com isso, mais praticidade e conforto em seu dia a dia.

Então, vamos começar? Anote aí algumas dicas de organização da sala e dê um cartão vermelho para a bagunça. Sem mais perda de tempo, vamos ao que interessa.

Sala não é depósito

A primeira dica (e, talvez, a mais importante) é: pare de usar a sala como “estacionamento” de utensílios do dia a dia. Referimo-nos àquela mania de chegar em casa e ir largando as coisas por aí. Tipo, deixar os sapatos no meio do caminho, atirar as chaves sobre a mesa de estar, a bolsa no sofá e assim por diante.

Claro, o dia foi cheio e você não via a hora de se desfazer desses penduricalhos. “Daqui a pouco eu guardo tudo, deixe-me apenas respirar um pouco”, você garante à cara-metade ou à consciência. No entanto, no dia seguinte, os objetos continuam exatamente onde os deixou (caso alguém, a contragosto, não tenha feito o serviço por você).

Veja bem, a sala de estar é a fronteira entre o que é público e privado em sua vida. É onde acomodamos os amigos que chegam para um encontro devidamente planejado ou de modo inesperado. É onde também passamos alguns momentos de relaxamento solitário ou na companhia dos familiares.

Não faz sentido, portanto, que pareça uma praça de guerra. Por isso, acostume-se a colocar cada coisa em seu lugar — não importa o quanto isso custe após um dia de cão no escritório.

Não atravanque o espaço

Além de combater o péssimo hábito comentado acima, é importante não atravancar o espaço. Não importa quão pequena seja a sua sala, ela deve possibilitar o trânsito das pessoas sem criar dificuldades. Ou seja, deve preservar uma área de circulação mínima.

Sem contar que devemos evitar criar uma atmosfera um tanto claustrofóbica, aquela impressão de que o lugar está nos sufocando.

E como se consegue isso? Muitas vezes basta resistir à tentação de carregar o aposento com móveis e objetos demais. Especialmente se o ambiente é pequeno, deve-se racionalizar na decoração, elegendo itens que possam cumprir dupla jornada, como os pufes (aqui você tem algumas ideias sobre como inserir esse curinga em sua decoração. Não deixe de conferir ainda este post sobre como fazer a sua sala parecer maior).

Evite também adquirir, contra todo o bom senso, um sofá exagerado. Às vezes, pousamos os olhos em um móvel e ficamos cegos para o fato de que ele não cabe, de modo algum, em nosso aposento. Seja racional: se não há espaço para um sofá, por que não optar por duas poltronas? Ou simplesmente escolha um móvel menor (quer saber como escolher um sofá que combina com você? É só acessar este post).

Utilize caixas e nichos

Uma boa maneira de manter a ordem na sala é adquirindo algumas caixas organizadoras. Como existe uma grande variedade de modelos à disposição no comércio, é possível inserir o recurso em seu dia a dia sem prejudicar a decoração.

Isso pode, na verdade, dar um ar de modernidade ou despojamento ao ambiente sem que sugira bagunça. E esse recurso é bastante interessante para quem necessita guardar miudezas mas não tem tanto espaço disponível na estante (ou nem possui estante).

Exemplos de objetos que se pode acomodar em caixas organizadoras são álbuns de fotos, livros, CDs, DVDs e toda aquela papelada que vamos acumulando no correr dos dias.

Caso prefira uma solução mais elaborada, é possível optar pelos baús — que são muito práticos e podem ser dispostos como mesa de centro — ou os pufes com compartimento interno. Além de todos os itens citados acima, dá para guardar as roupas de cama que não estiverem em uso.

Adquira um porta-chaves

Se ainda não possui um, corra até a loja de artigos de decoração mais próxima e escolha um modelo bem legal. Trata-se de um artigo simples, mas excepcionalmente funcional. Com ele (e um pouco de disciplina), você evita perder as chaves e, de quebra, mantém a organização da sala.

Falando em perder coisas, aproveite que está na loja de objetos decorativos e adquira uma almofada com bolsão para guardar os controles da tevê, do ar-condicionado e afins. Assim, ganha-se em organização e evita-se multiplicar os cabelos brancos por ter de procurar esses artigos fugidios a toda hora.

Outra opção com a mesma função é a aquisição de uma bandeja ou uma caixinha para acomodar esses mesmos itens (chaves, controles etc.) e deixá-la à vista sobre a mesa de centro. Também pode ser um excelente repositório para as moedas que se vai acumulando pelo caminho.

Como você viu, promover uma organização da sala não implica grandes investimentos, mas uma sutil mudança de rotina, no sentido de que você precisa alterar alguns hábitos para evitar que a bagunça recupere o espaço perdido. O ganho disso tudo é que teremos um ambiente mais “habitável”, no qual é possível relaxar sem aquela impressão chata de que está tudo fora de lugar. Mesmo que você não seja aficionado por ordem, vai certamente colher os benefícios dessa simples alteração em sua postura. Então, “bora” começar?

Esperamos que você tenha achado úteis essas dicas de organização da sala. Como dissemos no início, trata-se do primeiro episódio de uma série de artigos com o tema “colocando ordem na casa”. Portanto, fique alerta aos próximos conteúdos. Porém, como aquecimento, gostaríamos de sugerir este post sobre como evitar acúmulos e garantir espaço em seu apê. Boa leitura!