Dicas de decoração

Tendências em decoração 2020: cozinhas monocromáticas

Uma interessante tendência tem sido destaque nos blogs e sites de decoração neste primeiro semestre de 2020: a das cozinhas monocromáticas.

À primeira vista, não parece algo muito inovador, se pensarmos que cozinhas não costumam ser ambientes carregados de cor. Existe um rigor formal que indica a esses ambientes uma certa assepsia visual, como a denotar ordem e limpeza.

Por isso, existe uma predileção pelo branco que é quase unanimidade entre os brasileiros. Mas não há manual dizendo que não se pode quebrar essa regra, não é mesmo? Além do mais, por serem espaços onde boa parte da dinâmica familiar acontece, as cozinhas bem que merecem um pouco mais de personalidade. E é aí que a tendência monocromática entra em cena.

Quer conhecer um pouco mais sobre esse estilo de decoração de cozinha? Pois fique conosco que exploraremos juntos essa novidade que tem tudo para fazer a sua cabeça. Duvida? Siga com a gente que já vamos tirar esse desafio a limpo!

O que são cozinhas monocromáticas?

Para começar, é importante entender o que significa essa tendência. Afinal, uma cozinha toda branca, como é o padrão em nossas casas e apartamentos já há algumas décadas, não seria um exemplo de cor única?

De um ponto de vista estritamente cromático, sim. Mas o que os designers de interiores, arquitetos e decoradores querem dizer quando falam em cozinha monocromática é a adoção de um único tom de cor em todo o contexto do ambiente, justamente em substituição ao branco.

Ou seja, o branco sai de cena e uma paleta bastante variada, que pode ter uma tonalidade neutra, clara ou escura, assume o lugar. Essa tendência é bastante forte no mercado de móveis planejados, sempre em busca de novidades para atrair seus clientes.

A preocupação que surge é: não corremos o risco de aderir a um modismo, algo que pode perder o apelo já na próxima estação? Mais: não vai ficar exagerado, enjoativo? E como encaixar essa cozinha monocromática no estilo decorativo do apê?

É o que veremos a seguir.

Variedade cromática permite uma escolha precisa

A grande vantagem dessa tendência é que ela entrega uma paleta consistente de tons. É também o que garante sua longevidade, sua condição de tendência: dentre tantas ofertas, você certamente encontrará uma cor de que gosta, ou que proporcionará o “sentimento” que procura.

Além do que, não é necessário que essa escolha seja uma continuidade cromática do que é aplicado ao resto do imóvel. A ideia é também criar uma quebra desse padrão, delimitando visualmente a cozinha e oferecendo-lhe estilo e personalidade.

É claro que podemos manter a uniformidade cromática, apenas subindo ou descendo o tom, para o claro ou para o escuro, mas não se preocupe com isso. Pense na cozinha como um espaço autônomo do apê.

Atente-se, por outro lado, à atmosfera que deseja criar. Pense no seguinte: se é para abandonar a segurança do branco, que seja por uma boa razão. Deixar a cozinha mais alegre, ou talvez com ar mais sofisticado, com um toque de modernidade? Ou seja, pense no que você quer comunicar antes de se decidir pela cor ideal.

Sobreposição tonal oferece harmonia

Outra questão a se levar em conta é o fato de que o monocromatismo é um termo relativo. Enquanto que alguns móveis assumem as cores escolhidas, outros elementos de cena podem fazer um contraponto, tais como luminárias, objetos decorativos, paredes e piso.

Um truque que valoriza o conjunto é apostar em variações da mesma paleta, tipo um tom mais profundo como cor predominante sendo balanceado por inserções de tons em escala mais baixa, oferecendo ao conjunto harmonia e sentido de profundidade.

Para citar um exemplo, suponha que você queira compor o ambiente com azul-escuro, que está bastante na moda. Para criar um conjunto monocromático eficiente, a dica é aplicar o azul forte nos armários e reservar um tom mais claro para destacar uma parede, como aquele espaço azulejado sobre a pia e o fogão.

Também é possível apostar em uma conjugação de cores complementares e até mesmo preservar o branco, porém em uma posição “subalterna”, apenas como fundo para que a cor escolhida ganhe destaque.

Ou seja, as possibilidades são muitas. E o melhor é que podemos apostar nas cores prediletas, criando ambientes diferenciados e sem o risco de se tornarem cansativos, do ponto de vista visual.

Algumas tonalidades que estão na moda

A tendência das cozinhas monocromáticas colocou na vitrine algumas cores realmente incríveis. E nem todas são intensas: existem opções para quem deseja criar ambientes vibrantes, é verdade, mas também muita coisa que inspira suavidade e um outro tanto que podemos considerar atemporais, tão perenes quanto o branco.

Começando pelos últimos, destacamos os tons neutros. O cinza claro lidera essa categoria e faz jus à alcunha de “novo branco” pela capacidade de criar ambientes sofisticados e com um toque de classe. Esse tipo de arranjo monocromático evolui para o preto se o objetivo for criar uma cozinha com perfil moderno, sem sacrificar a neutralidade do layout. Variações de cinza e chumbo são alternativas nesse tipo de arranjo decorativo.

Um pouco mais alegres, porém ainda suaves, são os tons claros de verde (como o menta), rosa (vintage), amarelo e azul. Eles têm um efeito calmante e luminoso que confere jovialidade ao ambiente.

Na outra ponta, temos as cores escuras, e as que chegaram com tudo em 2020 são o azul profundo, um verde próximo ao militar chamado de night watch green, capaz de compor ambientes realmente inspiradores, e o indefectível amarelão, sempre muito bem cotado entre o pessoal do design.

Cada uma delas fornece subsídios para que você crie ambientes únicos, seja conjugando-as com tons complementares, seja alternando texturas e materiais (azulejo, revestimentos cerâmicos, vinílicos ou madeira), ou ainda apostando em cromados e itens como eletrodomésticos coloridos e enfeites.

Portanto, se você está pensando em renovar o cantinho da casa onde saem as refeições que alegram o cotidiano, considere aderir à tendência das cozinhas monocromáticas. A depender do estilo, um pouco de mão na massa, na melhor tradição DIY, é que basta para mudar o astral do ambiente de uma vez. Do contrário, dá para pedir ajuda especializada. O ideal é procurar referências em aplicativos de decoração e sites para realizar uma escolha segura e bem fundamentada. 

Para fechar, não deixe de conhecer a cor Pantone de 2020. Esse tom “atemporal e resistente” pode muito bem ser o que você precisa para entrar com tudo na tendência monocromática. Aproveite a leitura e inspire-se!

Não deixe de conferir mais ideias no nosso pinterest